Beco Diagonal ― do seu jeito sempre
Agora sim, um filme de verdade


Finalmente, ap?s um ano e meio de espera, todos podemos ver o Prisioneiro de Azkaban quantas vezes formos capazes de ag?entar! Tem muita coisa a ser dita sobre esse filme (n?o se assuste com o tamanho da coluna), sem esquecer, ? claro, do merecido ?? mil vezes melhor que os outros!?. Mas, sendo uma f? exigente, assim como tiveram muitas coisas que me agradaram, tiveram tamb?m muitas coisas que me desagradaram. <br />
Algo que me deixou intrigada foi a opini?o dos atores, que diziam antes de o filme estrear que o filme era muito mais sombrio e assustador dessa vez. Sinceramente, acho que Daniel e Cia n?o assistiram ao filme. Sombrio e assustador? Do in?cio ao fim as cenas s?o coloridas e bem iluminadas e sempre tem alguma piadinha pra cortar o clima de suspense. N?o estou dizendo que isso seja ruim, de maneira alguma, mas contradiz completamente aquelas primeiras afirma??es feitas pelos atores, produtores, diretor e cr?ticos privilegiados. Ou ser? que fui s? eu que n?o achei sombrio? ?, analisando o que eu acabei de escrever, parece que s? eu achei isso. Oh well, cada um com o seu ponto de vista. <br />
Apesar de n?o ter sido muito sombrio, o filme ganha pontos na filmagem e edi??o. ? evidente a diferen?a entre Columbus e Cu?ron. Com Cuaron a c?mera se mexe o tempo inteiro, de modo a tornar o filme muito mais din?mico. Tudo ? mais r?pido e o filme parece ter meia hora ao inv?s de duas horas e meia. Por?m, embora isso seja bom, j? que ningu?m seria capaz de se entediar durante essas duas horas e meia extremamente movimentadas, a hist?ria perde muito do seu suspense. Tudo ? t?o corrido e atropelado que quando a cena final (metade do filme, por sinal) chega e tudo ? revelado, n?o h? surpresa nenhuma. Al?m disso, todo o drama Pettigrew/Perebas ficou um pouco prev?sivel, principalmente quando o Perebas some e logo depois aparece o Pettigrew no mapa, andando rapidinho como um rato ? at? o barulho das patinhas tinha.Tentei me colocar no lugar de uma pessoa que n?o sabe nada da hist?ria do terceiro livro e cheguei ? conclus?o que algumas coisas estavam meio ?bvias demais. <br />
Continuando nos pontos negativos, muito da hist?ria original foi cortada ou mudada. Pra falar a verdade, eu estava muito feliz at? a metade do filme, porque at? ali estava tudo muito bem! Tinham, inclusive, muitas falas id?nticas ?s do livro. Mas ent?o, de repente, a Mulher Gorda ? atacada e, quando voc? se d? conta, j? est? voltando no tempo com o Harry e a Hermione. Tudo que passa a partir da cena da mulher gorda acontece de forma muita r?pida cortando partes cruciais para a trama, nem que seja posterior, como o fato de o Mapa do Maroto ter sido criado pelos...bom, pelos Marotos; e o fato de o Patrono do Harry assumir a forma do seu pai quando se transformava. Por Deus!, n?o fala nem que o Tiago foi um animago! <br />
Detalhes a parte, o filme ? excelente e bate de mil a zero nos outros dois. ? cheio de a??o, os atores se movimentam e falam o tempo todo, existe uma intera??o muito maior. Emma Thompson no papel de Sibila est? absolutamente perfeita. Ali?s, as duas coisas que eu achei assustadoras mesmo foram os dementadores e a Sibila prevendo o futuro, quando fala que o Lorde das Trevas teria seu mais fiel servo de volta. A trilha sonora est? ?tima dessa vez ? animada, emocionante, assustadora. N?o ? constante como nos outros dois. Uma cena que eu gostei muito foi a do Bicho Pap?o, realmente muito boa e bem feita. Pra falar a verdade, todas as cenas com o Lupin foram perfeitas. Cheguei a conclus?o de que o David Thewlis foi o melhor do filme todo. Uma interpreta??o inteiramente natural, excelente mesmo. <br />
E j? que estamos falando de interpreta??es, vou aproveitar para comentar os atores principais. Primeiro, Daniel Radcliffe melhorou MUITO. N?o est? perfeito, mas perto do que era antes, o moleque realmente aprendeu alguma coisa depois de ?atuar? em dois filmes importantes como Harry Potter. Rupert Grint...? uma pena o que fizeram com ele, ou melhor, com o Rony. Enquanto nos livros o Rony ? naturalmente engra?ado e tem seus momentos de mau humor e seriedade, no filme ele ? um completo pateta. N?o acho que seja culpa do Rupert, e sim do roteirista. Parece que em toda adapta??o de livro para o cinema, o personagem mais c?mico sempre acaba sendo desvirtuado para servir de escape humor?stico pro filme. Aconteceu com o Rony e aconteceu tamb?m com Merry e Pippin, de Senhor dos An?is, embora a sua bobeirice tenha sobrevivido apenas at? o segundo filme. Acredito que, se dessem ao Rupert algo mais pra fazer ao inv?s de caras e bocas o tempo todo, ele surpreenderia muita gente. Afinal, ficou claro nesse filme que ?s vezes tudo o que um ator precisa ? de mais participa??o na trama. Pense Fred e Jorge. Eu detestava os dois garotos que faziam os pap?is dos g?meos, porque o pouco que eles falavam n?o era engra?ado e convincente, de modo que logo pensei que eles n?o fossem bons atores. Agora que eles tiveram uma participa??o mais importante na hist?ria, pude ver que eles fizeram tudo direitinho e eu at? achei gra?a. Michael Gambon como Dumbledore est? perfeito em personalidade (me peguei pensando v?rias vezes: ?mas que velho louco!?, que nem o Rony fala toda hora nos livros), mas um pouco diferente na apar?ncia (devo estar acostumada com a imagem de velhinho fr?gil, s?bio e doente que o Richard Harris passava). Gary Oldman est? muito bem, s? achei que o Sirius deveria ser um pouco mais retra?do, por ter passado tanto tempo sozinho numa cela em Azkaban. E tem a Emma Watson, claro, que embora tenha sido a melhor do trio a desempenhar seu papel nos dois primeiros, se tornou muito exagerada nesse, sem falar na risada completamente for?ada. Deu-me a impress?o de que ela s? sabe dar risadas falsas, fazer cara de intrigada, de brava e de preocupada. A coisa s? melhora quando chega mais pro final. Parece que ela sossega e resolve fazer as coisas mais naturalmente, o que foi muito bom, realmente. <br />
Outro ponto a ser comentado ? o humor. Eu ri praticamente do come?o ao fim. O Steve Kloves melhorou mesmo neste filme, porque antes os seus talentos como roteirista eram um tanto quanto duvidosos. Al?m disso, ele e Cuaron souberam perfeitamente como deixar o filme mais ?teen? (pense nos garotos zoando no dormit?rio ou na Mione falando ?? assim que o meu cabelo parece olhando de tr?s?!? ? totalmente nada a ver com a cena...e com a Hermione, se voc? for pensar, mas realmente muito boa!) e como deixar o povo na d?vida sobre qual era o par rom?ntico, com todas aquelas cenas Rony/Hermione, Harry/Hermione ? embora Harry se juntando ? Mione quando ela abra?a o Rony tenha sido o fim. <br />
De qualquer forma, foi, sem d?vida, um filme excelente! Eu poderia continuar falando at? completar cinco p?ginas, mas acho que isso aqui j? est? longo demais. S? espero que o Mike Newell n?o estrague todo o trabalho feito por Cuaron, O diretor, em ?Azkaban?.


  • Foto de perfil genérico Anônimo

    Em 04/06/2004


4298 visualizações desde 04/06/2004