Beco Diagonal ― do seu jeito sempre
A Moral Existente nos livros de Potter


Em uma roda filosófica me perguntaram o que de conceito moral e ético existiam nas histórias de Harry Potter. Para responder a esta pergunta, me reportei a um filme maravilhoso que é a Ordem da Fênix.
A forma como o filme começa já denota um ar de amizade e dever da parte de Harry. Ele deveria ficar feliz por seu primo estar sofrendo um ataque, mas ele em respeito salvou seu primo, que no fundo não merecia tamanho gesto de delicadeza.
A Armada de Dumbledore é uma mistura de amizade, carinho e ternura por parte de seus participantes. Quando um erra o outro respeita, quando um acerta vibram todos juntos. Isso é muito bonito porque nos dias de hoje o que mais queremos é ver os erros dos outros.
Eu acho até hipocrisia criticar a forma como J.K escreve os personagens e a história. O que é o Lord das Trevas senão a nossa própria miséria? O que mais nos chama atenção ainda é o poder, a ganância e ele é o exagero do que todos nós temos em pequenas doses. Ela combate isso, sempre mostrando como algo negativo, muitos livros, novelas filmes mascaram esses conceitos transformando-os no que chamamos de falso moralismo.
No final ocorre aquele ato de covardia de Voldemort, na ânsia de matar Dumbledore ele sabendo que nada o grande bruxo faria contra Harry, ele tenta atacar. Harry lembra de todos os momentos bons, lembra dos sorrisos e dos seus amigos e fala pra Voldemort que ele não terá amor nem amizade, então ele sim é o fraco.
Para Voldemort, ser forte significa ódio, morte e violência, para Harry não. O que importa é amor, amizade, união, conceitos morais quase que extintos hoje.
A Luna é uma mistura perfeita de paz e esperança. Personalidade rara de se achar nas salas de aula. Ela é autêntica, verdadeira e totalmente da paz. Ela poderia muito bem se irritar e colocar milhões de feitiços naqueles que escondiam suas coisas, mas não, ela apenas sorria e esperava.
Quem dera se meus alunos fossem como esses bruxos: calmos, respeitadores e amigos. O retrato que vejo, é mais de pequenos Malfoys. Sedentos por guerra, pequenos marginais encobertos por uma sociedade moralista.


  • Foto de perfil genérico Cassiana Rodrigues

    Em 23/07/2008


1776 visualizações desde 23/07/2008