Beco Diagonal ― do seu jeito sempre
Muito além da homossexualidade de Dumbledore


J.K. Rowling escreveu 7 livros. A saga mágica de Harry Potter se traduziu nos livros mais vendidos no mundo depois da Bíblia. E ela fez isso sem uma varinha mágica, fez apenas usando sua caneta e um caderno.


Vamos partir do ponto que você já saiba a história de Harry Potter. Se algo o levou a ler esta coluna, provavelmente você já conhece o passado doloroso de Harry, com a morte de seus pais e a luta constante para acabar com o mal no mundo mágico. Destruir Voldemort fora sempre seu objetivo durante os 7 livros e quem o guiou nesta incansável batalha, fora o diretor da sua escola de magia, Alvo Percival Wulfrico Brian Dumbledore.


Por muito tempo acreditou-se que o diretor era somente o maior bruxo de todos os tempos, até que em uma sessão de leitura do 6º livro, ''Harry Potter e o Enigma do Príncipe'' no Carnegie Hall, um dos fãs questionou a autora se um dia Dumbledore se apaixonaria por alguém, e ela lhe revelou que Alvo era homossexual, e fora um dia apaixonado por seu colega, Gellert Grindelwald. Obviamente que o preconceito de muitos fãs viria à tona, nem todos estariam preparados para uma revelação tão ( e perdoem-me os mais resistentes ) normal , mas ela manteve sua posição.


No entanto, o que muitos não sabem, é que o tema sobre o preconceito começou em Harry Potter muito antes do primeiro livro ser lançado. Joanne escreveu o primeiro livro da saga assinando como Joanne Rowling, mas antes da Pedra Filosofal ser lançada , o editor da Bloomsbury teve medo que os leitores do sexo masculino se recusassem a ler a saga por ser escrita por uma mulher, e então ela aceitou a idéia do livro levar as iniciais de J.K Rowling, adicionando o ''K'' de Kathleen, nome de sua avó paterna - mantendo por determinado tempo a anonimidade da autora. Poderíamos pensar que uma autora qualquer aceitaria isso sem influênciar seus próximos livros, mas acredito que este não era o caso de Rowling.


Se a missão de Joanne era influenciar jovens e adultos no mundo todo a terem mais coragem e lutarem contra o mal, ela com certeza queria ir mais além quando trouxe a revelação sobre Dumbledore. Por que o maior bruxo de todos os tempos, o que mais influenciara Harry Potter em sua jornada e sempre lutara contra todos que fossem avessos à seus princípios, não poderia preferir homens a mulheres? Por que antes mesmo da revelação, religiosos já brigavam para convencer multidões que Harry Potter era coisa do demo? J. K. Rowling queria mesmo é por um fim num preconceito tão descabido em pleno século 21 e acabar de vez com o mito de que preferências sexuais poderiam ser motivo de exclusão social.


Indo mais a fundo na história de seus livros, Dumbledore apaixonou-se por Grindelwald pois ambos tinham objetivos similares, sonhos a perseguir juntos. No entanto, com o decorrer do tempo, Grindelwald tornou-se maligno por sua ambição de ser o mago mais poderoso de todos e Dumbledore foi forçado a duelar com ele para o bem da humanidade, ocasionando além da derrota de quem era apaixonado, a morte de sua irmã, Ariana. Tanta dor fez com que Alvo procurasse um outro destino, até tornar-se diretor da escola de magia, Hogwarts.


Mais tarde, quando Harry Potter veio para a escola, a promessa de um mundo melhor iniciava-se. Dumbledore o observou de perto, sempre auxiliando-o na ausência de seus pais. Draco Malfoy, filho de um dos seguidores de Voldemort, entrou na escola propondo amizade a Harry, na missão de ajuda-lo a saber escolher suas amizades, mas Harry não aceitou e em razão disso foram 7 anos de brigas e provocações entre os dois.


Encontramos então a seguinte questão : Teria Dumbledore notado uma possível inclinação ao perigo, toda vez que Harry fazia questão de enfrentar Draco? Em um Deja Vu de sua própria experiência com Grindelwald, poderia Harry vir a apaixonar-se pelo filho de um seguidor de Voldemort e por em jogo toda a esperança de derrotar o Lord das Trevas? Tantas vezes pudemos ler parágrafos em que Harry se preocupava com o que Draco pensaria de suas atitudes e tão poucos com o que Gina ( Irmã de Rony, com quem Harry fica ao final do livro ) julgaria da situação..


No fim do último livro, Harry salva a vida Draco e aquilo vem a significar muito mais mudanças entre os bruxos e trouxas do que o próprio namoro entre ele e Gina. E então, esta superação de diferenças de fato teve enorme relevância nos livros e pode fazer diferença entre nós. J. K. Rowling sabia que a revelação de Dumbledore antes do tempo certo poderia significar a interrupção de uma leitura que faria toda a diferença na vida de uma geração. Não somente a revelação de Dumbledore, mas o significado mais que profundo da relação entre Draco e Harry, Foi somente pela coragem de superar o preconceito entre os dois que o mundo bruxo ficou à salvo, e este sim, fora muito além da revelação de Dumbledore, o grande propósito desta ilustre autora - Joanne Kathleen Rowling.


Além de colunista, particularmente gostaria de revelar a vocês que apesar de ser heterossexual, entrei no curso de Direito para brigar contra o preconceito de governos aos direitos GLBT dos meus amigos. Harry Potter começou muito antes da minha formação jurídica e terminou um ano antes de me formar, e digo com sinceridade a vocês que tão cedo, provavelmente não iremos encontrar uma autora tão brilhante e corajosa como J.K. Rowling. Espero que o mundo possa ler suas linhas e compreender que a mágica de mudar o mundo começa dentro de cada um, dia após dia, em cada atitude que tivermos de mente aberta para compreender o próximo e em cada luta contra a segregação do fora do comum.


  • Foto de perfil genérico Ky Kinney

    Em 02/12/2008


7650 visualizações desde 02/12/2008