Beco Diagonal ― do seu jeito sempre
O legado HP


O ano de 1998 ficará para sempre na História da humanidade como o ano em que uma nova geração nasceu: a Geração Potter, que também deve ser entendida como revolução cultural, assim como a Geração MTV, a Hippie e a Black Power.
Apesar de à época o livro não ser tão conhecido (o que só veio há acontecer nos anos 2000 com os filmes da Warner), foi ali que tudo começou: com uma mulher loira (e genial, diga-se de passagem), depressiva e sofrida, que via em HP a última esperança para seus inúmeros problemas. Um fenômeno editorial nascia e com ele, milhares de fãs e uma milionária.
Fics se espalharam, grupos ficaram famosos e a Warner, claro, ganhou milhões com seus filmes mal produzidos (prefiro não entrar em detalhes sobre esse assunto). Agora HP acabou e o que nos resta são as adaptações cinematográficas e a (tão polêmica) enciclopédia que Jô deverá escrever.
Diante disso, é impossível não se perguntar o Harry Potter lega a partir de agora: a maior franquia do cinema ou ícone de nossas vidas?
Para mim, o que fica para o mundo é a incrível capacidade que HP teve (e ainda tem) de unir pessoas, física e emocionalmente. Com uma classe de dar inveja à Rainha, Rowling calou categoricamente todos aqueles que adjetivaram HP como “incitação à magia negra” ou “história de ninar para crianças”. Um livro rotulado de infantil que criou laços de amizade entre americanos e russos, alemães e israelenses (judeus), destruindo antigas rixas diplomáticas e, sob questionamentos de dogmas católicos e protestantes (em sua maioria o catolicismo, que criticou a obra como herege), fazendo-nos refletir sobre as conseqüências de uma fé cega e sobre o conceito do que é ou não heresia.
Através dessa “pequena” série, composta por 07 livros, Rowling formou pessoas questionadoras, que se mostram irredutíveis diante de uma opinião imposta, sem antes dizer um porquê.
Quantas vezes ficamos até as duas da madruga, com trabalho ou escola na manhã seguinte, à espera de notícias, às vésperas do lançamento de DH/RdM ou de algum filme? Quantas teorias malucas formulamos sobre o fim da saga e colocamos na rede (eu fiz umas 30)?
Devemos valorizar o fato de termos crescido com o mundo mágico de Hogwarts. O tempo passará e novos fãs surgirão, mas o nosso mérito que é o de ter convivido com Harry e com o mesmo ter partilhado todos os anseios e dúvidas de nossa adolescência, esse ninguém tira.
Conhecemos pessoas de todo o mundo (eu, por exemplo, conheci muitos americanos e espanhóis no chat do MN).
Por tudo isso, é possível concluir o tamanho da influência de Jô em nossas vidas e essa é a verdadeira magia HP que nunca cessará!


  • Foto de perfil genérico igor_silva

    Em 10/03/2009


6709 visualizações desde 10/03/2009