Beco Diagonal ― do seu jeito sempre
7 - Ciclo rápido ou suave?

Depois de alguns dias na sede, as meninas estavam entediadas. Já estava de noite e como às vezes acontecia, às pessoas da Ordem estava em reunião, e elas estavam em seus quartos, pois como eles sempre diziam "aquilo era assunto de gente grande".
Então as três começaram a conversar no quarto em que estavam.
- Ai, ai, eu não aguento mais ficar aqui... Essa casa fede a cachorro! ― Disse Amber.
- Eu também não aguento, aposto que os travesseiros deste detestável lugar são cheios de ácaros, não posso ousar a imaginar! Sem contar que a umidade está me dando alergia!!! ― Disse Catherine exasperada.
- Vocês são muito frescas... ― Disse Emily.
- Emily... Você me conhece há onze anos e só percebeu isso agora? ― Perguntou Amber.
- Sabe... Eu sempre soube disso... ― Respondeu Emily.
- E pior... Eles ficam com aquelas reuniõezinhas e não nos deixam saber sobre o que estão falando ― Disse Catherine levantando a sobrancelha.
- Eu não me incômodo com isso... O que eles podem saber a mais que nós não sabemos? Quero dizer... Nossos pais nos contaram algumas coisas e nós o vimos pessoalmente, e aposto que além de Snape e Dumbledore ninguém da ordem sabe o interesse que Voldemort mostrou em nós ― Disse Amber presunçosa.
- Como pode ter tanta certeza de que Dumbledore não disse nada a eles? ― Perguntou Emily e Catherine assentiu com a cabeça.
- Bem... É só pensarem um pouco... Se Dumbledore pretendia contar a eles, então por que então os mandou sair da cozinha? Quero dizer, era só ele dizer aquelas coisas na frente de todos os membros da ordem e ele não iria perder o tempo relatando algo como isso, esse assunto não é nada, se comparado com os assuntos que ele tem que resolver! ― Disse Amber como se aquilo fosse óbvio.
- É você tem razão... E sem contar que se eles soubessem não nós tratariam bem... ― Disse Emily parecendo um pouco confusa.
- Exatamente... Se bem que alguns deles não gostam muito de mim ― Falou Amber estralando os dedos.
- Quem? Por exemplo? ― Perguntou Catherine.
- Sirius... ― Disse Amber dando de ombros.
Catherine e Emily começaram a rir.
- Também não é para menos, não é, Pavlichenko? ― Disse Catherine para a amiga que lhe olhou feio ― Bom, eu vou descer e ver o que eles estão fazendo... Vocês vem ou não?
- Nós já vamos... Vai à frente ― Disse Amber rapidamente antes que Emily pudesse dizer alguma coisa.
Catherine deu de ombros e deixou o quarto.
- O que você quer me falar que não quer que Catherine saiba?
- Emily, aquele dia eu menti para Dumbledore, eu não estou nem um pouco interessada de ficar ao lado de Potter...
- Ainda bem, porque eu fiz o mesmo ― Disse Emily respirando aliviada.
- Sabe, Emi... Não me leve a mau... Eu não tenho nada contra o Potter... É só que eu não quero ficar do lado perdedor... Tudo bem que Dumbledore está do lado de Harry, mas... Ele está velho e... Sou muito bonita para morrer... Pode me chamar de egoísta, mas eu sei que nada me fará mudar de ideia - Disse a garota decidida.
Emily riu.
- Amb... Você tem razão... Nunca que Harry poderia vencer Voldemort
- Só não diga nada à Catherine, parece que ela realmente vai ficar ao lado de Potter e Dumbledore...
- É, eu percebi que ela não gostou nenhum pouco de conhecer Voldemort...
- E você sabe que nós não poderíamos dizer à Dumbledore que não queríamos ficar do lado de Potter... Mas mudando de assunto... Você viu que não tem sequer uma foto de Meg no quarto de Catherine?
- É mesmo, agora que você disse, mas por que será? Eu tenho uma foto de Starla no meu quarto, mesmo antes de saber que ela estava viva...
- Não sei, mas eu acho estranho ela nunca mais tocou no nome da Meg, parece até que ela esqueceu sua irmãzinha falecida...
- Deve ser muito doloroso pra ela...
- Também... Ela realmente amava a Meg... Mas é por isso que não quero contar a ela sobre esse assunto, pois ela não entenderia... Então continue agindo como se nada tivesse acontecido, essa conversa nunca existiu, estamos entendida?
- O que? Que conversa? ― Disse Emily entreolhando Amber e assim as duas começaram a rir.
Amber e Emily decidirão que era melhor descerem. Ao chegarem à cozinha as duas viram uma mulher que nunca haviam visto. Ela era alta, bonita, seus cabelos jogados até os ombros eram acajus e seus olhos eram castanhos.
Amber e Emily a fitaram por certo tempo até que ela disse:
- É um prazer conhecê-las, eu sou Margaret Smith, bem, se aquela é Gina Weasley presumo que você deva ser Emily Mcnold's - Disse Margaret sorrindo para Emily que não retribuiu o sorriso apenas assentiu com a cabeça - E você quem é? - Continuou ela olhando para Amber.
- Eu não preciso me apresentar a subalternos - Disse Amber com muita arrogância e sorrindo cinicamente.
- Amber! - Disse Sirius - Olhe o respeito.
- Eu respeitar uma subalterna feita ela? Jamais! - Disse Amber encarando Margaret.
Sirius não disse mais nada, pois sabia que seria inútil falar com Amber.
- Isto mesmo, Amber, nós de família nobre e de sangue-puro não devemos sequer dirigir-se á subalternos, então, Srtª, considere-se honrada de nos fazer gastar tempo em meio a sua presença, pois não é do fetil da família Mcnold's, Pavlichenko e principalmente os Perucci. - Disse Catherine entrando na conversa espantada, pois não era do feitio de Amber ser grossa com pessoas que ela não conhecia, mas algo naquela mulher não agradou Emily muito menos Amber que sorriram cinicamente e não disseram absolutamente nada.
- Não fui com a cara dela... - Cochichou Amber para Emily e Catherine.
- Eu percebi... Mas eu também não... - Sussurrou Emily.
- Eu também não, ela é uma mestiça... Odeio mestiços, o único que eu suporto é Potter - Disse Catherine baixinho para as amigas.
Amber e Emily se entreolharam e começaram a rir, e todos no local as olharam intrigados.
- Sei... Abrindo exceções para Potter... Hm... - Disse Emily maliciosamente.
- O que você está insinuando, Mcnold's? - Perguntou Catherine.
- Só você mesmo para me fazer rir em um lugar desse... - Disse Amber entre os risos.
- Estão rindo do que? - Perguntou Rony.
- Nada que seja da sua conta - Respondeu Amber rispidamente.
- Não quero atrapalhar a conversa de vocês, mas se alguém não me ajudar vocês só vão comer depois da meia noite - Disse a Srª Weasley.
- Eu ajudo! - Disse Amber colocando-se de pé.
- Amber... Não sei se é uma boa ideia... - Disse Emily que também levantou-se para ajudar.
- Por que não? Qual é, Emi? Não seja chata - Reclamou Amber que a essa altura já estava perto da Srª Weasley.
- Bom... Eu irei para a sala - Disse Catherine olhando assustada para Amber.
- Tá bom... - Disse Amber.
- Cah... Eu tô com inveja de você agora... - Disse Emily rindo e olhando para Amber.
- Ótimo! Com vocês Hermione e Gina me ajudando terminarei rápido - Disse Molly sem entender do que as garotas estavam falando.
Tonks entortou a boca como si não tivesse gostado.
- Amber Pavlichenko cozinhando? Essa eu pago para ver! Vou adorar ver a princesinha fazendo algo de útil - Debochou Sirius.
- Sirius... Eu não me lembro de ter pedido a sua opinião - Disse Amber o encarando.
- Garota me respeita, você está na minha casa!
- Garota não, eu tenho nome! E saiba que não estou nem um pouco feliz por estar aqui - Disse a garota com arrogância.
- Já chega vocês dois! - Disse a Srª Weasley encarando os dois.
Amber bufou, mas obedeceu, Sirius apenas virou o rosto e recomeçou a sua conversa com Margaret que pelo visto parecia estar muito boa, qualquer um que os vissem conversando podia até julgar que Sirius estava caidinho por ela.
Não só Sirius, mas Fred, Jorge, Harry e Rony pareciam hipnotizados por Margaret.
Amber olhou para Hermione que parecia que não estava nem um pouco feliz, gesticulou os garotos com os olhos e logo em seguida colocou o dedo na língua fingindo que estava vomitando.
Hermione, Gina e Emily riram e então a Srª Weasley virou-se para Amber e disse:
- Querida, você pode lavar o frango?
- Tá bom! - Disse ela pegando o bicho e indo em direção a lava-louças, enquanto todos a olharam curiosos - E então... Ciclo rápido ou suave? - Perguntou a garota inocentemente e todos arregalarão os olhos exceto Emily que colocou a mão na testa e começou a rir - Ciclo rápido? Não? Então é o suave, né? - Emily foi ao encontro de Amber ainda rindo e pegou o bicho da mão da mesma.
- Deixa que eu cuido disso...
- Ah! Qual é, Emi?
- Amber, não! Vai para sala junto com a Catherine!
- Por quê?
- Porque você e a cozinha não se dão bem!
- Ah... Emily...
- Não!
- Ah! Por quê? - Perguntou Amber cruzando os braços e batendo o pé.
- Por que só semana passada você explodiu cinco fogões - Disse Emily e então todos se assustaram com as palavras dela.
- Que mentira! Não foram cinco... - Exclamou Amber e todos respiraram aliviados - Foram quatro... - Continuou ela entre os dentes.
Sirius foi em direção a Amber e a pegou no colo
- Eii! Black! O que você pensa que está fazendo?
- Salvando a vida de todos, Molly, não deixe Amber chegar perto do fogão - Disse ele levando a garota para a sala.
Ao chegarem lá, Catherine os olhou e disse:
- Amber já explodiu o fogão? É estranho... Eu não ouvi nada...
- Não, ela não explodiu nada... E nem vai! - Disse Sirius colocando Amber de qualquer jeito no sofá.
- Aiii... Olha aqui, eu vou explodi sabe o que? O seu crânio! - Disse Amber serrando os dentes.
- Ah! E você acha que eu tenho medo de uma pirralha?
- Pois deveria ter!
- Pois não tenho! O que você vai fazer? Me matar?
- Black... Eu se fosse você não dormiria de noite! - Disse Amber levando-se e indo em direção à porta, mas Sirius a segurou.
- Isso é uma ameaça? - Perguntou ele em tom de deboche.
- Me solta! Você está me machucando!
- Você não me respondeu - Continuou Sirius.
Amber mexeu o braço bruscamente e quando conseguiu se soltar encarou Black.
- Entenda como você achar melhor - Após dizer isso a garota se retirou.
Sirius ficou encarando as costas da menina enquanto tentava entender o porquê aquela garotinha o irritava tanto.
Comentários
Faça login para comentar

962 visualizações desde 31/12/1969