Beco Diagonal ― do seu jeito sempre
9 - Amber?

Amber, Catherine e Emily entraram na casa de Sirius e então ouviram vozes vindas da cozinha. As três se aproximaram e então ouviram a voz de Gui.
- Mas Dumbledore diz que não se importa com o que estão fazendo, desde que não tirem o seu retrato do baralho de sapos de chocolate.
As garotas que estavam do lado de fora começaram a rir, mas seguraram para não rirem alto.
- Ei! Emi, Catherine. - Disse Catherine sorrindo e meio tonta, pois as mesmas estavam bêbadas.
Elas haviam ficado o dia inteiro fora dando uma volta pelo mundo trouxa.
- Sim? ― Disse Emily baixinho.
- Vamos entrar e sermos interrogadas, ou vamos subir e fingir que nada aconteceu? ― Sussurrou Catherine.
- Eu prefiro a opção dois. ― Disse Amber mostrando os dois dedos e rindo igual uma boba.
- Eu estou de acordo com Emy, dois é legal ― Disse Emily.
- Éééé... Dois... ―Disse Catherine.
As garotas iam se virando para saírem de perto da porta, mas antes que isso acontecesse à porta abriu-se.
- Amber! Catherine! Emily! Por onde vocês andaram o dia inteiro? ― Perguntou Hermione. E Sirius ouviu.
- Ah! Então as madames decidiram aparecer? ― Perguntou Sirius com cinismo colocando-se á porta para olhar ás garotas.
- Iiii... O plano dois não vai rolar não... Catherine, qual é o plano três? ― Perguntou Catherine olhando para Emily.
E então todos a olharam assustado.
- É meu dever saber? Pergunte à Emily, eu não estou em condições no momento. ― Disse Emily.
- Emy! ― Disse Catherine cutucando Amber.
- É? Am? Dois! ― Disse Amber com um sorriso bobo no rosto, mostrando dois dedos para todo mundo.
Catherine sorriu.
-Dois... - Disse Catherine animada como se fosse Amber.
Sirius abafou um riso e então todos riram.
- Vocês estão bêbadas?- Perguntou Sirius.
- Cala a boca cachorro! ― Disse Catherine.
- Au, au, au, au ! ― Catherine e Amber começaram a imitar um cachorro.
- Nossa, como podem ser tão sem escrúpulos, Emily e Amber? ― Perguntou Emily.
- Eu não sou sem escrúpulos, já viu Emily e eu ser sem escrúpulos? Eu sou uma Pavlinchenko! ― Disse Catherine.
- Você é o que? Você é uma Perucci! ― Disse Rony pasmo.
- Não, eu sou a Perucci, Nérscio. ― Disse Emily.
- E eu sou quem? ― Perguntou Amber.
- Ora, você é a Mcnold's. ― Disse Catherine.
- Eu não estou entendendo mais nada. ― Continuou Rony.
- Claro, você é um traidor de sangue ― Disse Emily.
- Deixa esse acéfalo pra lá... ― Disse Catherine cambaleando.
- Nossa, parece que elas trocaram de personalidade... ― Interrompeu Harry.
- Já chega! ― Disse Sirius colocando um basta na conversa. ― Rony, leve Emily para cima...
- Qual das duas? ― Perguntou Rony.
- A verdadeira, Rony, a verdadeira. Harry leve Catherine, e eu cuidarei desta daqui - Disse Sirius pegando Amber no colo.
- Ui! Até que você é bonitinho. ― Disse Amber beijando Sirius que ficou sem reação, enquanto Catherine que observava olhou para Harry.
- Sabia que eu sempre te achei bonitinho? ― E assim Catherine beijou Harry e Harry sem reação apenas correspondeu.
- HARRY! ― Gritou Hermione enquanto Emily que também observava.
A menina pensou em fazer o mesmo, mas quando olhou para Rony.
- Eca, você é o traidor de sangue imundo, tire as mão de mim!
- Amber! ― Disse Sirius empurrando Amber.
- Que! ― Disse respondeu Catherine se afastando de Harry.
- Harry, sem comentários... Vocês levem―nas para cima. ― Continuou Sirius.
- Droga, por que eu não tenho sorte? ― Murmurou Rony.
- Ei, ei... - Disse Amber cutucando o rosto de Sirius. ― Para onde você está me levando? ― Continuou a mesma.
- Para o seu quarto, já chega de rua por hoje, Pavlinchenko, é hora de dormir, e amanhã conversaremos.
- Iii, então vou chamar a Amber pra dormir, porque eu sou a Emily ó meu cabelo vermelho. ― Disse Amber olhando o próprio cabelo. ― Iii não tá vermelho não...
- Que seja, vai dormir. ― Disse Sirius saindo do quarto.
- Velho maluco, até parece! ― Disse Amber após um tempo que Sirius havia saído do quarto. ― Vou beber mais... - Continuou a mesma descendo as escadas e indo em direção à sala.
Chegando lá, Amber encontrou Emily e Catherine já com as garrafas de vinho.
- Aqui tá a tua, Emy. ― Disse Catherine entregando uma garrafa a Amber.
- Você demorou, pensei que já tinha caído em leito. ― Disse Emily.
- Que nada boba, como diz o velho ditado... Emily sempre volta pra bebida.
- Mas não existe esse ditado... - Disse Emily passando-se por Catherine.
- No mundo trouxa existe! ― Disse Amber se passando por Emily.
- Uuuuuu, que legal ― Disse Catherine levantando a saia.
- Eu também quero - Disse Amber levantando a saia, mas só viu o pano preto do tule. ― Ah eu não consigo ver... ― Continuou a mesma com o tronco totalmente para baixo deixando a calcinha toda à mostra.
- Uauuu! Não sabia que no mundo dos bruxos existia Tv em 3D. ― Disse Arthur Perucci, o irmão mais velho de Catherine.
Amber ouviu uma voz muito atraente, então parou de tentar ficar olhando entre a própria saia, virou-se para trás, e viu um menino muito lindo. Era um garoto da idade de Cedrico, alto, atlético, branco, com os olhos azuis como o céu, cabelos lisos e loiros, com um sorriso mais branco, encantador e muito gentil.
Todas as garotas param do jeito que estavam e ficaram o olhando por alguns segundos.
- Quem é você? ― Perguntou Amber entornando a garrafa.
- Sou Arthur Perucci, com certeza seu futuro marido. ― Disse Arthur beijando a mão de Amber que corou.
- Nossa! Como você é gato, miau, miau... ― Disse Catherine indo para cima de Arthur.
- Sai daqui, menina, eu sou seu irmão, pô!
- Não, você é irmão da Catherine, provavelmente, ambos tem o mesmo sobrenome, eu sou a Amber.
- Não, você é a Catherine.
- Não, Catherine sou eu! ― Respondeu Emily.
- Não, você é a Emily. ― Intrometeu-se Cedrico.
- Não, eu sou a Emily! ― Disse Amber.
- Cara elas devem estar bêbadas. ― Disse Arthur.
- Concordo com você. ― Nisso Amber agarrou o braço de Cedrico.
- Hm, me leva pro quarto... Tô com soninho.
- Nossa! Elas estão realmente bêbadas ― Afirmou Cedrico- Se elas estivessem sãs, Amber já teria me matado!
- Pois é, Catherine Também, ela dizer que eu sou bonito é a mesma coisa de Emily amar Dymon!
- Pois é...
- Você vai me levar pro quarto ou não? ― Insistiu Amber.
- Eu... Bem... Levaria... Até...
- Ah, você não é o Arthur, então não quero... Mas você não é de se jogar fora... ― Amber largou o braço de Cedrico e empurrou Catherine dos braços de Arthur. - Sai daí, vadia, Ele vai me levar pro quarto.
- Não, ele vai levar a mim! ― Exclamou Catherine.
- A mim!
- A MIM!
- Creio que já deva me conhecer, eu sou Catherine Perucci ― Disse Emily, mas as meninas escutaram e foram atrás de Emily.
- Não chegue perto dele, ele é meu futuro marido! ― Disse Amber!
- E daí? Ele é meu irmão! ― Disse Emily.
- Então eu vou ser a amante. ― Disse Catherine e nesse exato momento apareceu Dymon o irmão gêmeo de Starla. Dymon era alto, com a mesma idade de Arthur, com os cabelos vermelhos como os de Emily, olhos verdes vivos, atlético, de pele branca e macia, e cabelos lisos, o tal garoto chamava muita atenção com o seu jeito sexy de se articular, a propósito, ele era o mais charmoso dos três.
- Ah, pode ficar com esse daí, eu vou pegar esse daqui. ― Disse Catherine se atirando nos braços de Dymon.
- Uau! Essa é a Catherine, Arthur? Ela cresceu hein... ― Disse Dymon. - Prazer em revê-la, eu sou Dymon Mcnold's seu futuro marido. ― Disse Dymon a cortejando.
- Levanta daí ô menino, eu sou a Amber.- Disse Catherine e Dymon a olhou espantado.
- Maninho... ― Disse Amber agarrando-o.
- Sai daí, Ele é meu! ― Disse Emily empurrando Amber e se atirando em Dymon.
- Uow, peraí, vai com calma, Emy, eu sei que você estava com saudades mais eu sou seu irmão! Mas isso é pecado! ― Disse Dymon surpreso.
- Eu não sou a Emy, eu sou a Catherine. ― Disse Emily.
- Viu? Eu sou a irmã dele, então sai fora! ― Intrometeu-se Amber.
- E dái que você é a irmã dele? Eu sou a futura esposa dele... - Disse Catherine.
- Tá bom, Amber, então eu vou ser a amante. - Disse Emily e antes que Dymon pudesse responder as três começaram a se bater, e rolaram no chão, então você já pode imaginar a cena.
- Elas estão bêbadas! ― Disse Cedrico.
- Percebi, Emily me abraçou e não tentou me matar como fez da última vez... ― Afirmou Dymon.
- É, Catherine também veio me agarrando... ― Disse Arthur.
- Ah... Mas se eu fosse você, eu deserdaria ela como irmã nesse momento... ― Disse Dymon.
- Hey, você está louco de dizer uma loucura dessas? Vamos fazer um trato, eu não mexo com Emily e você não encosta sequer na sombra de Catherine ― Disse Arthur.
- É um trato meio difícil, e vai contra os meu princípios, mas eu estou de acordo. ― Concordou Dymon pensando "Até o ponto em que eu saio ganhando e você perdendo!".
- Eu concordo plenamente com esse trato!- Disse Cedrico, e os dois meninos ficaram o encarando, enquanto o mesmo sorria docemente.
- Bem, é melhor deixarmos pra lá por enquanto... ― Disse Arthur.
- Venha, Emily! ― Disse Dymon pegando Emily no colo
- Viu? Ele me escolheu, HAHAHA ― Disse Emily.
- Catherine sortuda! ― Disse Catherine de bico.
- Bem, eu cuidarei dessa daqui. ― Disse Arthur pegando Amber no colo.
- Viu? Eles sempre preferem as esposas!- Disse Amber levantando as sobrancelhas.
- Ah, leve Catherine, afinal você já sabe né...
- Iii... Catherine já foi levada! ― Disse Amber.
E assim Arthur subiu as escadas com Amber no colo.
- Sim, eu sei... ― Disse Cedrico pegando Catherine no colo.
- Nossa você é o mais bonito de todos!! ― Disse Catherine mordendo o pescoço dele.
- Aii, menina para, você não pode fazer isso com garotos, sabia?
- Você é gay?
- Não... Por isso mesmo... É perigoso.
- Tá bom então...
Enquanto Emily já havia caído no sono mais profundo, desde quando Dymon a pegou no colo até o seu quarto, Arthur levou Amber para o banheiro.
- Hmm... O que você pensa em fazer? ― Perguntou Amber.
- Te dar um banho gelado. ― Disse Arthur abrindo o chuveiro e colocando Amber embaixo dele.
- Aiii, que água gelada, peraí... - Disse Amber tirando sua regata.
- O que você tá fazendo menina?
- Ué, não é pra tomar banho? Tô tirando a roupa! Vem aqui você. - Disse Amber puxando Arthur para o chuveiro, quando Hermione apareceu...
- O que você está fazendo com Amber?
- Nada! Ela que me agarrou...
- Sei... Pode deixar, eu cuido dela, eu conheço muito bem a sua fama.
- Como quiser, Granger, aliás, eu ainda lhe espero... ― Disse Arthur pegando no queixo de Hermione onde a mesma ficou sem reação e corou. Assim Arthur saiu do local.
- Aí, tô com frio. ― Disse Amber batendo os dentes.
-Calma já vai passar... ― Disse Hermione embrulhando a mesma em uma toalha.
- Obrigado, Granger...
- De nada, a propósito você viu Catherine?
- Acho que ela está com o Cedrico... Ou com garoto de cabelo vermelho?
- Não, ela está com Cedrico, acabei de ver Dymon levar Emily para o quarto.
- Acabou de ver quem?
- Nada, tenho que ir ver se Catherine, está bem, já consegue ir para o quarto sozinha?
- Sim, eu sou Emily esqueceu? Não, acho que tem algo errado... Bem, vou dormir!
- Ótimo! ― Disse Hermione indo atrás de Catherine.

(...)

- Pronto, Srtª, aqui está. - Disse Cedrico colocando Catherine na cama.
- Ah, obrigada. ― Disse Catherine tirando a blusa.
- O que você está fazendo?
- Ué, não é hora de dormir? Tô tirando a roupa, aliás, não vai ser você que vai me vestir?
- Ar... É... Bem...
- Então, eu estou facilitando as coisas. ― Disse Catherine com um sorriso de Amber no rosto e pulou em cima de Cedrico antes que ele pudesse ter alguma reação.
- CEDRICO! Sabia que você ia se aproveitar da situação! Você Dymon e Arthur nunca mudam mesmo... ― Disse Hermione, quando se deparou com Catherine de sutiã em cima de Cedrico.
- Ela que me agarrou... E não teria problema já que eu sou o...
- Sei a mesma história que Arthur me falou... ― Interrompeu Hermione antes que Cedrico pudesse completar a frase.
- Ã? Arthur? O que ele tem haver?
- Nada, deixa quieto, vai, saia daqui, eu cuido daqui pra frente!
- Ah, você está linda, Granger... ― Disse Cedrico olhando no fundo dos olhos de Hermione o que a deixou corada.
- Ah, você, eu te conheço de algum lugar... Mas quer saber? Nem estou interessada em saber de onde, só que quero dormir vai, saia do meu caminho... ― Disse Amber cambaleando ao cruzar com Cedrico.
E assim as três dormiram.
Comentários
Faça login para comentar

888 visualizações desde 31/12/1969