Beco Diagonal ― do seu jeito sempre
11 - Volta às aulas.

Alguns dias depois, as corujas de Hogwarts haviam chegado.
- O que? ― Perguntou Amber confusa.
- O que foi, Amber? ― Perguntou Emily.
- Eu...
- Eu o que? Fala!
- Eu sou a monitora, mas não entendo...
- Não entende o que? É óbvio que você e Catherine são as mais espertas da Sonserina, claramente uma das duas seria monitora.
- Eu sei, mas... Dumbledore que escolhe os monitores, não faz muito sentido, pois ele me odeia.
- Isso é paranoia de sua cabeça Amber.
- O que é paranoia da cabeça da Amber? ― Intrometeu-se Catherine que havia chegado naquele momento.
- Amber será monitora...
- Pelas Barbas de Merlin! Ainda bem que somos amigas, correto, Am? Tenho pena dos que não são... Amber Pavlichenko monitora? Certamente começará uma ditadura em Hogwarts! Creio que com os anos Dumbledore esteja ficando esclerosado...
- Ei! Não falem de mim assim... ― Disse Amber de birra. ― Ainda acho que aquele velho maluco tá armando pra cima de mim...
- Bem, colocando em conta a situação, eu não descartaria essa hipótese de maneira alguma, Am.
- Que situação? ― Perguntou Emily.
- Emily, você não percebeu que depois daquela reunião em que Dumbledore esteve aqui, todos começaram a me encarar e me tratar estranhamente?
- Correto! ― Afirmou Catherine.
- Catherine! Não coloque mais lenha na fogueira, Amb, eu acho que isso foi apenas uma coincidência!
- Conhecias não existem, Emily, não existem... E sem contar que Sirius pegou o estranho hábito de me chamar de mini Voldemort... Emily, só te digo uma coisa... Aí tem... ― Disse Amber pensativa.
- Adivinhem! ― Disse Hermione entusiasmada entrando no quarto das garotas.
- O que? ― Perguntou Amber.
- Eu serei a nova monitora! ― Respondeu Hermione excitada.
- Parabéns, Hermione! ― Disseram Catherine e Amber ao mesmo tempo.
Emily forçava um sorriso, e então sem dizer mais nada Hermione saiu do quarto.
- Não acredito... Não acredito! ― Dizia Emily enfurecida.
- Não acredita em quê? ― Perguntou Catherine.
- Aí... QUE ÓDIO! NÃO ACREDITO! NÃO ACREDITO!
- Que foi? Tá com raiva porque ela vai ser monitora e você não? ― Perguntou Amber sorrindo.
- Claro! Eu sou muito mais inteligente que ela, isso é fato. Isso é uma injustiça, só porque ela é amiguinha de Potter. ― Dizia Emily muito enfurecida.
- Eu acho que o fato de Hermione ser amiga de Potter não leva em conta, já que Catherine o beijou e não virou monitora. ― Disse Amber sorrindo maleficamente.
- O que? Não recorde-me o ocorrido! E você só virou monitora por causa que beijou um cachorro! ― Disse Catherine de nariz empinado. - Hmpf!
- Eu não me lembro disto, então por sua vez eu não o fiz... Quer sair na mão?
- Venha então... ― As duas começaram a brincar novamente e assim rolaram no chão, quando...
- Molly mandou... Que, que isso? ― Disse Sirius ao abrir a porta do quarto das garotas e se deparar com Amber e Catherine rolando no chão.
- Ah, elas estão brincando, com o tempo você se acostuma ― Disse Emily em tom de normalidade.
- Isso não me parece uma brincadeira... ― Disse Sirius incrédulo.
- Claro, você é um velho pervertido, o que pessoas da sua idade sabem sobre brincadeiras? Vá tirar suas pulgas e nos deixe em paz! ― Disse Amber sentando-se.
- Garotinha, ainda bem que já voltarão às aulas...
- "Logo voltarão" ― Corrigiu Amber. ― Além de pervertido é esclerosado!
- Respeite-me sua... Sua...
- Sua o que?
- Malcriada!
- O que? Está me chamando de malcriada?
- Sim, estou!
- Velho pervertido!
- Quer saber? Vou sair daqui, não tenho paciência para lidar com crianças!
- Já vai tarde, está deixando o nosso quarto com cheiro de cachorro.
- Lembre-se que estou em minha casa, e fico onde bem quiser... Mini Voldemort! Ah, e Molly me mandou pegar a lista de material de vocês. ― Disse Sirius pegando as listas.
- Nós não iremos comprar o nosso próprio material? ― Perguntou Catherine incrédula.
- Não, seus pais pediram as listas.
- Am... Eu quero fazer compras. ― Disse Catherine choramingando.
- Margaret irá junto com eles? ― Perguntou Amber.
- Sim! ― Respondeu Sirius para provocar Amber.
- Então deixa esse trabalho para subalternos! ― Disse Amber com ar de superioridade.
- Hmpf! ― Resmungou Sirius saindo do quarto das garotas batendo a porta com força.
O resto dos dias foram muito corridos, os pais das garotas compraram seus materiais, seus uniformes e quando menos esperaram perceberam que já era dia 1º de setembro.
Logo de manhã, Amber foi a primeira a descer as escadas e então foi para onde ficava a tapeçaria da família Black "Veja... Não sabia que minha mãe era prima de Bella e Narcisa... Então... Draco é meu primo? E o Srº Pulga também?" Pensou Amber passando a mão pela tapeçaria até que viu seu nome nela, a garota ficou certo tempo ali observando quando alguém a suas costas disse:
- Amb, Você é puro-sangue, disso todos sabemos, não precisa ficar admirando o seu nome ai... - E então Amber virou-se lentamente e viu Emily sorrindo.
- Bem... Não é isso... - Disse Amber virando-se novamente para a tapeçaria.
- O que é então? Você sabe muito bem que se formos ver as nossas árvores genealógicas, vamos descobrir que somos todos parentes. - Continuou Emily.
- É, eu sei que as famílias de sangue puro estão todas interligadas, mas... É que eu de algum modo sinto como se meu lugar não fosse aqui... - Dizia Amber passando a mão em seu nome na tapeçaria.
- Amber... Pare de paranoia! Primeiro o negocio do Dumbledore, agora isso? Isso deve ser o efeito de ficar muito tempo aqui...
- É... Você tem razão... Vamos subir e terminar de arrumar nossas coisas - Disse Amber forçando um sorriso.
E assim quando menos esperavam já estavam todos no expresso para Hogwarts.
A cerimônia de abertura e a nova professora de Defesa Contra as Artes das Trevas não pareceu agradar muito Amber, que ficou reclamando, e então depois de um tempo todos foram para seus salões comunais dormir.
Comentários
Faça login para comentar

994 visualizações desde 31/12/1969