Beco Diagonal ― do seu jeito sempre
14 - Quem mandou você ser uma garota?

Nos dias que se passaram todos ficaram muitos surpresos com a mudança de casa de Emily. Harry encarava Amber como se falasse "Você a roubou de nós" Draco e seus amigos por outro lado não pararam de zoar com a cara de Emily.
- Nossa! Desde quando a Sonserina aceita sangues ruins? - Perguntou Draco em tom de deboche.
- Desde quando eu pedi a sua opinião? - Disse Emily ríspida.
- Sabe, Mcnold's, deveria dobrar a língua antes de falar assim com um Malfoy - Disse Draco.
- Sabe Draco, uma garota muito sábia um dia disse para eu tomar cuidado e não confiar em um Mcnold's, eu se fosse você seguiria o mesmo conselho - Disse Amber entrando na conversa.
- Deixa ele, Amber, quando ele menos esperar eu o surpreendo - Disse Emily mordendo o lábio ― Vamos, não quero me atrasar para a aula...
E foi assim por um bom tempo.
Depois de alguns dias, Amber decidiu que queria formar um grupo de cheerleaders.
- O que? - Disse Emily perplexa.
- Isso mesmo... Lá em Beauxbatons, nós tínhamos, mas... Nunca participei por que as garotas queriam que eu jogasse no time ao invés de ficar torcendo, então achei que seria uma ótima ideia, o que acham? - Disse Amber para as amigas.
- Bom... Mas Dumbledore ou Snape não precisam autorizar? - Disse Emily.
- Bem, nós iremos lá e pedimos a autorização e pode deixar eu cuido dos uniformes e vocês poderiam ver com as garotas se elas querem entrar? - Disse Amber para Catherine e Emily e então ambas assentiram.
Então mais alguns dias se passaram e Amber decidiu que queria fazer algo antes de entrar de vez no grupo de cheerleaders, então ela foi até o campo de quadribol onde o time da Sonserina iria treinar e chamou Draco.
- O que foi? - Disse ele.
- Eu quero entrar para o time! - Disse Amber sorrindo.
- O que? Olha, não posso fazer nada - Disse Draco de má vontade.
- Mas... Você não é o capitão do time? - Perguntou Amber erguendo a sobrancelha.
- Era para eu ser... - Disse Draco - Mas... Elegerão alguém mais velho - Continuou ele com nojo - Fale com o Perucci...
- Está bem... - Disse Amber encaminhando-se para Arthur.
- Arthur! - Chamou ela.
- Sim? - Disse ele indo em direção a ela
- Arthur... Er... Am... Eu quero entrar no time! - Disse Amber tentando não se perder na beleza do garoto.
- Não! - Disse o mesmo se virando - Não aceitamos meninas.
A vontade de Amber era de dar um belo soco na cara de Arthur, mas a mesmo respirou fundo e disse:
- Não me deixe falando sozinha! Você não vai me deixar entrar para o time por que sou uma garota? - Perguntou Amber indo atrás de Arthur.
- É - Disse Ele indiferente - Agora nós vamos treinar, até mais Amber.
Amber ferveu de raiva seu cabelo ficou totalmente vermelho vivo "Ah, ele me paga, Perucci!" Pensava ela e então Draco colocou a mão no ombro da garota.
- Amber, acalme-se... - Disse ele.
- Acalme-se? Ele vai ver com quem ele está mexendo! - Disse ela saindo do campo em passos pesados.
Ao chegar ao castelo, Amber ainda estava com os cabelos vermelhos e estava claramente irritada, então ela viu Catherine e Emily.
- Você está bem? - Perguntou Catherine.
- Eu mato o seu irmão! - Disse ela para a amiga - Ele vai ver com quem está mexendo! - E então Amber saiu andando em direção à sala de Snape.
Chegando lá, à mesma bateu na porta e Snape a mandou entrar. Novamente Dumbledore estava lá "Nossa, eu queria saber o que eles ficam fazendo nesta sala" Pensou ela ainda com os cabelos vermelhos de raiva.
- Srtª Pavlichenko? Ou seria a Mcnold's? - Perguntou Snape confuso.
Amber então respirou fundo e seus cabelos voltaram ao normal.
- Pavlichenko - Disse ela forçando um sorriso.
- Não me diga que levou outra detenção de Dolores? - Perguntou Snape.
- Não...
- Qual é o problema agora?
- Arthur não quer me deixar entrar no time por que sou uma garota! Isso é um ultraje! É completamente injusto! - Disse Amber batendo o pé
- Amber, você sabe jogar ou é só mais um capricho de uma garotinha mimada igual à Joanne Malfoy? - Perguntou Snape
- Ora, que ultraje! Não me compare a aquele imunda... E eu sei jogar! Jogava em Beauxbatons e era a melhor, se não acredita eu te mostro... - Disse Amber batendo o pé.
- Se você diz - Disse Snape pegando um pergaminho e escrevendo algo - Leve a Arthur Perucci - Amber pegou o pergaminho com um grande sorriso no rosto e então abraçou Snape e logo depois abraçou Dumbledore e disse:
- Obrigada! Sempre soube que você era o melhor professor de todos! - E após dizer isto Amber saiu da sala deixando Snape e Dumbledore com cara de bobos.
Ela saiu correndo em direção ao campo, no caminha encontrou com Emily e Catherine novamente.
- Vejo que está mais calma - Disse Catherine.
- Ah! Sim! Venham ver o show - Disse ela voltando a correr e assim Emily e Catherine a seguiram.
- Perucci! - Amber chamou Arthur o garoto veio em direção à mesma.
- O que foi agora? - Perguntou ele ríspido e então Amber entregou a carta de Snape a ele
- Bem, lugar de menina é em casa brincando de boneca, não em um campo de quadribol, então por que você não vai para o quarto junto de Emily e Catherine fazer coisas de garota - Disse Arthur entregando a carta a Amber.
Quando o garoto parou de falar, os cabelos de Amber já estavam vermelhos e sem pensar duas vezes a mesma virou um tapa no rosto de Arthur e então o time soltou um "Uuuuuii"
- Veremos - Disse ela virando-se e encaminhando-se a sala de Snape, chegando lá, ela bateu na porta e o mesmo a mandou entrar
- O que foi agora? - Perguntou Snape enquanto assinava alguns papeis e conversava com Dumbledore
- Aquele biltre arrogante não quer obedecer o que está escrito aqui - Disse ela com o pergaminho na mão.
- Pelas barbas de Merlin! Diretor, se me permite eu vou resolver isto - Disse Snape levantando-se.
- Vou com você, Severus - Disse Dumbledore.
Então os três se encaminharão para o campo, ao chegarem lá, Snape chamou Arthur que de má vontade foi até o mesmo.
- Sabe, Srº Perucci, poderia tira-lo do cargo de capitão pelo simples fato de ter ignorado meu recado, que foi passado pela Srtª Pavlichenko, não escolhemos nossos jogadores baseado no sexo e sim no talento - Disse Snape seco.
- Está bem... Mas não pense que eu pegarei leve com você só por que é uma garota... E sem contar que você só entrará para o time se souber jogar - Disse ele encarando Amber que sorria vitoriosamente
- E quem disse que eu quero que você pegue leve comigo? Sei me cuidar, Perucci, não preciso cavalheirismo que pelo o que vejo está em falta e sim, eu sei jogar e muito bem - Disse Amber em tom superior.
- Bem, Severus, não tenho nada para fazer, o que acha de assistir ao treino? - Perguntou Dumbledore sorrindo.
- Acho uma ótima ideia - Disse Snape e assim os dois foram para as arquibancadas
- Eu não acredito que vai deixar uma garota entrar no time! - Disse Daniel.
- A culpa não é minha... Snape que mandou - Disse Arthur.
- Sua namorada pode né... - Disse Draco ― Vem, Amber, o vestiário feminino é aquele - Disse Draco apontando para o outro lado do campo.
Quando Amber voltou, ela não estava com o uniforme normal era como se ela tivesse customizado, as calças do uniforme estavam mais justas, a blusa também estava apertada mostrando um pouco de sua barriga e com um leve decote.
- Esse não é o uniforme - Disse Arthur irritado.
- É sim, mas como não fizeram uma versão feminina, eu me encarreguei de fazer, digamos que o outro... Deixava-me gorda, e alguém tem alguma objeção com esse? - Disse Amber rindo.
- Eu tenho! Já que vai entrar em nosso time, use pelo menos roupas descentes, isso tira a concentração de qualquer um! - Disse Arthur.
- Então! Não seria muito bom se o outro time ficasse desconcentrado, não? - Insistiu ela.
- Seria se isso não valesse para os dois lados! - Disse Arthur.
- O que foi? O grande Arthur Perucci não consegue se concentrar? - Debochou Amber.
- N-NÃO É ISSO! - Disse Arthur corado - Faça como bem quiser, eu vou sair!
Amber rosnou.
- Faça como quiser! Mandão!
- Pois bem... Vamos ver do que você é capas... Amber, normalmente em que posição você joga? Sabe, se quer entrar no time precisa saber jogar - Disse Daniel.
- Normalmente sou apanhadora, mas sou ótima em qualquer outra - Disse ela.
E assim Amber treinou em todas as posições e foi exatamente como ela disse, ela era ótima em qualquer uma.
- Uau... Você é melhor que aquele desprezível do Potter - Disse um garoto - Com você no time com certeza ganharemos!
- Ei! Esperai, eu não quero ser apanhadora! O Draco é o apanhador...
- Mas... Você é melhor que ele...
- E eu com isso? Eu jogo em outra posição, mais apanhadora não! - Disse Amber e então os garotos começaram a dar em cima dela.
Arthur saiu das arquibancadas e sem pensar cobriu Amber com sua capa, a pegou no colo e saiu do campo com ela em seu ombro
- Draco... Amber não é a sua namorada? - Perguntou Crabbe e então Draco foi atrás dos dois.
Arthur andava pelos corredores da escola com Amber em seus ombros enquanto a mesma falava:
- O que pensava que está fazendo? Coloque-me no chão! - E então Arthur obedeceu ― Nossa, foi mais fácil do que eu pensava...
Mas então Arthur pegou Amber pela cintura, a levantou até onde seus pés não alcançavam o chão e com uma voz sexy sussurrou no ouvido da menina:
- Não irei deixar passar aquele tapa, você terá que me pagar de alguma forma, você sabe do que eu estou falando, e do que sou capaz - E assim ele começou a beijar lentamente o pescoço de Amber que tentava empurrá-lo, mas era inútil, pois Arthur era mais forte.
- Arthur, me larga! - Amber mandava, mas assim como suas tentativas de empurrá-lo era inútil, isso também.
E então Draco chegou ao local.
- Quer me explicar o que está fazendo, Perucci? - Perguntou Draco com os braços cruzados.
Arthur sorriu cinicamente ao olhar para Draco e disse:
- Bem, Amber... Quando cansar de menininhos me procure - E assim saiu.
Amber e Draco ficaram sem palavras.

(...)

Quando Arthur entrou no campo os garotos o olharam.
- Cara, eu não entendi por que você tirou Amber daqui... - Disse Dymon.
- Por que... Não é da sua conta! Vamos trein...
- Arthur! Você viu Amber? - Disse Catherine juntamente com Emily.
Ambas usavam top's verdes com detalhe em prata e no centro via-se o símbolo da Sonserina, as garotas também estavam com mini-saias verdades e um tênis verde e prata. Todos os garotos começaram a olhá-las com muito interesse e alguns até nem piscavam.
- Mas... O que é isso? Vá se vestir! - Disse Arthur.
- Cuida da sua, Perucci - Disse Emily - Você viu Amber?
- Emily, vá se vestir! Vou contar para a mamãe, isso não são roupas adequadas para você! - Disse Dymon pegando Emily no colo e a tirando do campo.
- Catherine, vá se vestir! Já não bastava a Amber, agora você também? - Disse Arthur fazendo o mesmo que Dymon- Vá se trocar! - Continuou ele a colocando no chão.
- Não! - Disse Catherine.
- Vá agora! Sou seu irmão mais velho e estou mandando! E sua amiga está dentro do castelo - Disse Arthur furioso.
Catherine bateu o pé e foi em direção ao castelo, logo em seguida Emily foi atrás da amiga.
Quando Arthur voltou para o campo Dymon o olhou e disse:
- Cara... Seja sincero comigo... Você está afim da Amber?
- O... O que? - Perguntou Arthur perplexo - Você está louco?
- Não... Mas você está caidinho por ela, nunca pensei que veria você assim... - Disse Dymon rindo - Já não bastava Amber agora você também? - Debochou Dymon imitando Arthur.
- Não diga sandices! Já chega! Vamos treinar - Disse Arthur vermelho.
- Mas... Amber é nossa nova artilheiro e Draco o nosso apanhador... Onde eles estão? - Disse Daniel.
- Vamos treinar sem eles, o jogo contra a Grifinória está próximo... - E então Arthur olhou para o lado e viu Amber e Draco entrando novamente no campo ― Pronto! Ai estão eles, vamos treinar! - E assim o time todo foi treinar, todos pareciam muito feliz por ter Amber no time, ela era realmente boa, exceto Arthur que parecia não estar gostando nem um pouco.
Quando menos esperavam o dia do jogo já havia chegado.
- Amber - Disse Arthur - Cuidado para não quebrar a unha.
- Arthur, não precisa se preocupar com a minha unha, eu se fosse você me preocuparia com os meus dentes - Disse Amber agressiva.
- Está me ameaçando? - Perguntou Arthur.
- Claro que não, mas ao invés de se preocupar com os dentes, preocupe-se com seu rosto ― Amber passou a mão no rosto do menino ― Não queremos ver esse rostinho lindo danificado, não é mesmo? ― Continuou ela cinicamente.
Arthur ia responder, mas Draco se intrometeu e disse:
- Da para vocês pararem? Precisamos de concentração no jogo!
E assim o time foi para o campo.
Amber nem sequer olhou para o time da Grifinória, ela olhava para as arquibancadas e então revirou os olhos, pois percebeu que a maior parte da escola torcia para a Grifinória "Isso é inveja deles" pensou ela e então Amber viu Emily, Catherine e algumas meninas da Sonserina com os uniformes de torcida, torcendo pela Sonserina.
Amber sorriu.
- Ei! Pare de sorrir para as suas amiguinhas e concentre-se no jogo! - Disse Arthur ríspido.
Amber o mediu.
- Por que é tão mal comigo? - Perguntou ela perto de Arthur em um tom um pouco mais alto que um sussurro, mas quando ele ia responder Madame Hooch disse:
- Capitães! Apertem as mãos.
Arthur encaminhou-se para apertar a mão de Angelina que corou, e então Madame Hooch tocou o apito. O jogo começou, e estava tudo indo muito bem para Sonserina, ainda mais por que o goleiro deles não era dos melhores. Amber marcou muitos pontos fazendo com que a torcida da Sonserina vibrasse, entretanto em uma jogada, quando ela levantou a mão para jogar o goles, Arthur veio em sua direção, arrancou a goles de sua mão e o atirou nos aros marcando pontos.
Todos da Sonserina vibraram, mas Amber ficou ali perplexa.
- Ei, Perucci! Estamos no mesmo time, lembra? Por que fez isso? - Perguntou ela irritada - Isso não é justo!
- Quem mandou você ser uma garota? - Perguntou ele virando a vassoura.
Amber iria responder, entretanto um balaço veio em sua direção, e quando ela percebeu já era tarde demais, a menina não iria conseguir se esquivar, mas mesmo sendo do time inimigo, Fred rebateu o balaço.
- Tome cuidado - Disse ele sorrindo para Amber.
- Ah... Obrigada, Fred... - Disse ela e então lá embaixo os dois times começaram a brigar.
Amber vendo que o jogo não continuaria encaminhou-se para onde Arthur se encontrava apenas olhando a briga.
- Sabe, Perucci, não gostei do que você fez no campo - Disse ela o encarando.
- E eu com isso? Já disse, ninguém mandou você ser uma garota.
- Ah... É? - Disse ela chegando bem perto de Arthur como se fosse beijá-lo e então antes que o garoto pudesse fazer algo Amber deu uma joelhada no "nascimento" dele.
- Aiiiiiii! Ei! Por que fez isso? Você é louca? Isso não é justo, é golpe baixo - Disse ele agachado por causa da dor.
- Ué? Quem mandou você ser um garoto? - Após dizer isso Amber virou-se em direção ao vestiário.
- Isso... Não vai ficar assim, Pavlichenko! - Gritou ele.
Comentários
Faça login para comentar

870 visualizações desde 31/12/1969